Novo modelo de financiamento da área da saúde foi discutido em reunião no IHC

cropped-management-consulting.jpg
Martha Oliveira, diretora-presidente da ANS, assinou proposta que visa desenvolver novos modelos de contratualização e remuneração dos serviços de saúde
O auditório Osny Berreta, do Imperial Hospital de Caridade (IHC) de Florianópolis, sediou na última quinta-feira (14) um evento que discutiu novas parcerias com a Agência Nacional de Saúde (ANS) – que regula as operadoras de planos de saúde do país. A ação reuniu autoridades do segmento e contou com a ilustre presença da Drª Martha Oliveira, diretora-presidente em exercício da ANS.
Durante o encontro, os representantes do IHC e das operadoras (públicas e privadas), tiveram a oportunidade de dialogar diretamente com a ANS, de modo a buscar medidas que minimizem a burocracia para que assim, todos possam focar em ações que agreguem valor e otimizem a qualidade dos serviços prestados aos pacientes.
Fabiano Bittencourt, superintendente da Unidas (União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde) e gerente regional da Geap, elogiou a iniciativa. “É uma tendência do mercado de saúde você discutir uma melhor forma de remuneração dos prestadores de serviço e a relação com os convênios. A gente vê esse encontro como uma oportunidade de entender como que a ANS vê essa relação, de questionar a agência sobre as dúvidas que a gente tem sobre o tema. Realmente é um evento que pra nós tem uma relevância significativa”, declarou.
O diretor-executivo da Unimed Grande Florianópolis, Reinaldo Machado, participou da reunião e destacou a importância estratégica do IHC na rede de credenciados e a necessidade de valorizar, acima de tudo, a qualidade dos serviços prestados na área da saúde. “Nós temos, no Hospital de Caridade, o nosso credenciado preferencial, de referência. E nós já participamos de uma outra reunião de planejamento estratégico aqui, neste local, onde nos propusemos a discutir esse novo plano, onde se busca valorizar o procedimento, os profissionais e como eles trabalham, avaliando a qualidade do serviço”.
Saldo positivo
A mesa administrada do IHC entregou um documento para a Drª Martha Oliveira, no qual foram formalizadas as propostas da instituição – que visa à implantação das novas metodologias de remuneração e contratualização por procedimentos gerenciados, diárias globais (diárias de UTI) e outras propostas definidas pela ANS e pelo Comitê de Padronização das Informações em Saúde Suplementar (COPISS).
Após assinar o documento e conversar com os presentes, Martha afirmou que o encontro organizado pelo Hospital de Caridade teve saldo positivo. “É bom saber que temos a oportunidade de estar aqui pensando diferente, acho que isso é o principal. A saúde suplementar brasileira está num momento de se reorganizar, de reestruturar toda essa questão de serviços. Entre os projetos principais que a agência tem hoje é essa reorganização assistencial, que precisa vir acompanhada de uma reforma no modelo de financiamento”.
Maurício Fogaça, diretor-geral doo IHC, fez uma importante observação com relação ao trabalho realizado por Martha Oliveira em prol da saúde no país. “ A Drª Martha, na minha avaliação, é uma das pessoas que ajudou a transformar o sistema privado de saúde brasileiro, de um sistema de doenças para um sistema de saúde”, salientou.
No final do encontro, Luiz Mário Machado, provedor em exercício da Irmandade do Senhor Jesus dos Passos e Imperial Hospital de Caridade, declarou que a vinda da diretora-presidente da ANS foi importante para fortalecer a parceria da agência com o IHC e as operadoras. “Cada vez mais o Hospital de Caridade busca profissionalizar mais os seus serviços e, principalmente, suas parcerias. Ficamos honrados com a visita da Drª Martha, certamente não será a última. Ela já se colocou a nossa disposição para acompanhar os desdobramentos das propostas que apresentamos em nosso contrato de intenção”, assegurou Luiz Mário.
Martha Oliveira, uma das principais autoridades em saúde do Brasil, é médica com especialização em pediatria, graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com mestrado em saúde coletiva pela mesma instituição e Doutoranda na área de envelhecimento humano na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Ingressou na ANS como médica consultora em 2004 e em 2005, após prestar concurso público para o cargo de Especialista em Regulação de Saúde Suplementar, tornou-se servidora do quadro efetivo da Agência Nacional de Saúde Suplementar. Em sua trajetória profissional, entre outras funções, ocupou os cargos de gerente-geral de Regulação Assistencial (2007 – 2013), chefe de gabinete e assessora da presidência da ANS (2005).