XP faz acordo com BTR e vai começar a vender plano de saúde

A XP anunciou a entrada em um novo segmento: o de saúde e benefícios. A empresa irá atuar em associação com a BTR Benefícios e Seguros. O foco inicial de atuação são clientes pessoa jurídica de pequeno e médio porte. O início da operação está previsto para o quarto trimestre. “O mercado de saúde é uma avenida de crescimento estratégica para a XP. Temos ampliado a oferta de produtos e serviços voltados às pessoas jurídicas, alinhados com a estratégia do Grupo XP de oferecer soluções cada vez mais customizadas para as empresas. Vamos promover uma transformação tão grande quanto a que temos feito em Previdência e Seguro de Vida. Queremos democratizar e simplificar o mercado de planos de saúde e benefícios no Brasil”, afirma em nota Roberto Teixeira, sócio e head da XP Seguridade.

Bruno Autran, CEO da BTR, vai liderar a nova operação. “Nosso objetivo é oferecer uma plataforma completa de gestão e benefícios corporativos, com tecnologia e excelente experiência do usuário, da mesma maneira que a XP já entrega em outras linhas de negócio”, afirma Autran.

A XP deve montar um marketplace, oferecendo planos de inicialmente dez operadoras e seguradoras, incluindo NotreDame Intermédica, SulAmérica, Amil e Unimed. A XP fez um aporte na BTR e tem uma opção de call, podendo adquirir 100% da companhia em 12 meses, a depende do atingimento de determinadas metas. Dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) indicam que existem mais de 48 milhões de usuários em planos de assistência médica e cerca de 27,6 milhões em planos exclusivamente odontológicos. O total de beneficiários é o maior desde julho de 2016. Segundo a XP, esse acréscimo foi puxado, principalmente, pelos planos coletivos empresariais. “O expressivo crescimento tem sido uma causa do chamado efeito pandemia, que conscientizou a população e, em especial as pequenas e médias empresas, sobre a importância da contratação de planos de saúde e odontológicos”, diz a companhia.

Lançada há pouco menos de dois anos, a XP Seguridade já possui mais de R$ 25 bilhões de ativos sob custódia. A marca já é a sétima maior do país em previdência e tem liderado as captações líquidas ao longo de 2021.

Fonte: Valor Econômico