Indústria tenta baratear convênios

Um grupo de 44 grandes indústrias – entre elas Petrobras, Vale, Gerdau, Odebrecht, Ambev, GE, Volkswagen e Coca-Cola -, coordenadas pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), pretende mudar o modelo de remuneração dos planos de saúde. A intenção é adotar um novo sistema de atendimento médico com pagamento variável de acordo com a performance apresentada pelo serviço.

Com isso, elas pretendem reduzir os custos dos convênios, que hoje representam 12% da folha de pagamento das indústrias. Juntas, essas 44 companhias têm 1,5 milhão de usuários de convênios e seus representantes participarão pela primeira vez, nesta quinta-feira, de reunião na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para discutir o assunto.

Fonte: Valor Econômico