Balanço da Caixa tem ressalva por investimento da Funcef na Eldorado

SÃO PAULO ­- O balanço da Caixa Econômica Federal, divulgado nesta terça-­feira (28), saiu com uma ressalva da empresa de auditoria Ernst & Young, em razão do investimento da Funcef, fundo de pensão patrocinado pelo banco, na produtora de celulose Eldorado.

A ressalva indica um erro ou a existência de fatores que impedem que o auditor opine sobre determinado tema. No relatório dos auditores, que acompanha o balanço, a Ernst & Young afirma que o laudo de avaliação da Eldorado referente a 2016 ainda não foi concluído. A empresa estava registrada no balanço do fundo de pensão por R$ 1,6 bilhão, conforme o laudo de 2015. A Eldorado, controlada pela J&F Investimentos, holding dos donos do frigorífico JBS, recebeu investimentos dos fundos de pensão Funcef e Petros.

Ambos são cotistas do fundo de investimento em participações (FIP) Florestal. “Dessa forma, não foi possível mensurar e concluir sobre os impactos do investimento do fundo FIP Florestal no valor justo dos ativos dos planos de aposentadoria da Caixa e, consequentemente, no saldo do passivo atuarial e do patrimônio líquido de 31 de dezembro de 2016”, escrevem os auditores no relatório.

O investimento dos fundos de pensão na empresa de celulose é investigado na Operação Greenfield da Polícia Federal. O relatório traz ainda ênfase sobre as operações “A Origem” e “Cui Bono?” da PF, que apuram eventuais irregularidades de fornecedores e ex­dirigente da Caixa. A ênfase é a forma adotada pelos auditores para chamar a atenção sobre determinado assunto.

De acordo com o relatório, a Caixa já concluiu os processos de investigações internas sobre os casos. “Entretanto, como as operações ‘A Origem’ e Cui Bono?’ ainda encontram-­se em andamento, neste momento, não é possível prever os desdobramentos futuros decorrentes dos processos de investigações conduzidos pelas autoridades públicas, nem seus eventuais efeitos nas demonstrações contábeis consolidadas da Caixa”, acrescentam os auditores.

Fonte: Valor Econômico