Bandeprev migra R$ 80 milhões da renda variável para NTN-Bs

2006 --- Welsummer Hen --- Image by © Robert Dowling/CorbisO fundo de pensão Bandeprev, patrocinado atualmente pelo Santander, reduziu em R$ 80 milhões os recursos aplicados na carteira de renda variável em 2015. Foram realizadas duas reduções na carteira, uma delas em fevereiro e outra em junho. Os recursos foram direcionados para a aquisição de NTN-Bs com vencimento em 2030, que entraram em um fundo exclusivo, o FI Bandeprev, que conta com administração do Santander.

“Aproveitamos a recuperação parcial da bolsa doméstica neste ano para resgatar os recursos da renda variável e para aproveitar os bons prêmios oferecidos pelas NTN-Bs”, explica Eudes Carneiro Lins Filho, diretor do Bandeprev. O fundo de pensão administra três planos da modalidade de benefício definido que atualmente estão fechados para o ingresso de novos participantes. Todos os planos apresentam superávit.

A entidade foi criada originalmente para administrar os planos dos funcionários do Bandepe – Banco do Estado de Pernambuco – que foi adquirido pelo Abn-Amro. Depois o Real comprou o Abn-Amro, que posteriormente, foi adquirido pelo Santander, que é a atual patrocinadora da entidade.

O Bandeprev apresentava R$ 1,46 bilhão em sua carteira total de investimentos em janeiro passado, dos quais, R$ 90,39 milhões estavam alocados na renda variável, R$ 1,31 bilhão na renda fixa e o restante estava dividido em imóveis, estruturados e operações com participantes. Com a redução da renda variável, a carteira agora soma menos de R$ 15 milhões, menos de 1% dos recursos totais da entidade.

Investidor Institucional