Para FenaSaúde, aumento do número de beneficiários da Saúde Suplementar está relacionado à formalização do mercado de trabalho

fenasaudeA Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) realizou estudo, com base na evolução do número de beneficiários da saúde privada e na queda do desemprego, em que os dados apontam para uma relação direta entre o aumento do emprego formal e a adesão a planos de saúde, tanto médicos quanto odontológicos.

O crescimento de beneficiários de planos médicos no Brasil, entre março/12 e março/14 foi de 8,3. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no período, a população brasileira ocupada aumentou em 3,6%.

A região Norte foi a que registrou maior aumento de população ocupada no período analisado.  De acordo com análise da FenaSaúde, a região foi uma das que observou o maior crescimento no número de beneficiários de planos de assistência médica (13,8%).

O Centro-Oeste apresentou incremento de 5,7% da população ocupada e 19,1% em vidas assistidas. Para a FenaSaúde, esta é uma tendência que pode ser mantida com padrões sustentáveis de crescimento econômico. A competição entre as empresas por mãode obra faz com que os benefícios sejam diferenciais para retenção de colaboradores, principalmente para pequenas e médias empresas.

O mesmo cenário se projeta para planos odontológicos.  O número de beneficiários aumentou 19,7%, do primeiro trimestre de 2012 para o mesmo período de 2014.

As informações sobre beneficiários estarão no 7º Boletim de Indicadores Econômico-Financeiros e de Beneficiários da FenaSaúde.